Resenha: Adormecer do Fogo



Autor: Ben Green
Editora: Dracaena
Ano: 2012
Número de páginas: 285
Flores de Lótus: 4.0
Sinopse:


 ''Haverá um tempo em que os povos verão os dragões como deuses e as criaturas da floresta como demônios. As guerras se espalharão como pragas. Amigos e irmãos irão se reconhecer somente como inimigos. O mundo se dividirá entre aqueles que creem e os que desprezam as criaturas aladas. Adormecer do Fogo é o primeiro livro da saga do Império a Ferro e Fogo. Tem o início nas montanhas devastadas pelo frio congelante. Quando mulheres são obrigadas a ceder seus corpos à libido de homens brutais. Filhos não conhecem seus pais. Crianças são mutiladas. E o amor, inexistente. Quando a chama sagrada se apaga, só o que lhes resta é atirar-se ao desconhecido e encontrar a salvação. Sabendo que tudo dependerá somente de sua interpretação dos escritos antigos, Ri-zir, a escriba da tribo, se vê na difícil tarefa de guiar um grupo de caçadores em busca de uma nova chama. Através de seu olhar, a história se desenrola ao redor e no interior das personagens. Enfrentando perigosas aventuras e situações impossíveis, passam a questionar o sucesso da missão. E mais ainda, sua própria sociedade bárbara. Rodeados pelo medo da extinção, alguns colocam em cheque os antigos costumes. Será aquela, a melhor forma de se viver? As mulheres devem mesmo ser tratadas assim? Estariam certos ao negarem a si próprios a existência do amor? Quais serão os dois irmãos que darão origem aos dois grandes impérios que se enfrentarão em sangrenta guerra através das décadas?
A única certeza é que precisarão manter suas forças diante dos perigos e espantar de vez a sombra mortal.''                                                                                      

O que achei ao todo?

Bom o livro chegou até mim através da parceria que fiz com o autor. Me surpreendi com a capa página folheada do livro. O autor tem um grande domínio de escrita e de descrição que me deixou de queixo caído! O livro fica divididos em partes - não por que ele quis dividir, mas sim por que era necessário, devido aos acontecimentos - perfeito!!!
A história criada pelo autor também é muito boa. A capa do livro e a diagramação são de extrema beleza, eu adorei e particularmente não vejo a hora de ler o segundo volume da saga.
Vamos a resenha!

Resenha:
''Sabemos que são os Gha-laad, aqueles que mantêm o fogo sagrado só para si e cujas mulheres guardam dentro de si uma poderosa força!''
O livro conta a história dos Gha-laad, uma tribo que acreditava que as mulheres possuíam um poder no útero e que os homens que a ''usavam'' adquiriam uma força que recarregava suas energias. A tribo era pertencedora do ''fogo'' ou ghaad - assim chamado diversas vezes no livro - essa chama era guardada pela ''Rainha Mãe'' da tribo e ela era responsável por deixar a chama sempre acesa. Os Gha-laad também acreditavam que qualquer outro fogo existente em qualquer tribo, fazia com que o ghaad deles enfraquecesse.  Isso era o motivo dos Gha-laad para atacarem outras tribos apagando o fogo deles.

Por que essa importância do fogo?
  O Livro se passa na época das cavernas - pode se dizer que sim. O fogo era um elemento ainda não dominado pelas civilizações e que era de extrema importância para manter todos aquecidos durante o inverno - que era sempre muito duro e rigoroso - e para o cozimento de alimentos, além de outros...


Numa das andanças da tribo, eles sofrem os ataques dos Aixians - imensas criaturas selvagens - que mataram várias Gha-laad e apagaram a única chama que a tribo possuía.
Me-nec se oferecem para ir ao recanto dos Axians, pois ele acreditam que as feras possuem o ghaad.


'' Há um lugar ao qual não fora, Sa-Tûr. O Outro Mundo. De onde viemos, de onde veio o ghaad e de onde as Aixians vêm para nos atacar. Lá há outros ghaad, no coração da morada das criaturas odiosas. Irei até lá e trarei um nova ghaad, mesmo indo sozinho!
Com isso seus irmãos: Me-Deu, Me-Feu, Sa-Tûr se oferecem para ir com Me-Nec na busca.Então a rainha permite a ida e oferece Ra-Zir, para acompanha-los e guia-los - e outras mulheres para o fornecimento de energia. 
Então o grupo parte numa aventura FANTÁSTICA que deixa o leito de boca aberta com os acontecimentos nada previsíveis que o autor nos proporciona! Pra variar o autor encaixou perfeitamente alguns romances que deram uma leveza na história.
***

A resenha ficou curta - eu acho - mas, definitivamente não vou contar os fatos que se dão depois que o grupo vão em busca do fogo! O livro é pequeno mas acontece MUITA coisa...quem gosta de aventura não pode deixar de ler esse livro! O livro foi super bem escrito, achei pouquíssimos erros de ortografia. A leitura do livro requer muita atenção do leitor para que este entenda bem o espaço e o que ocorre nos ataques - não conseguia por exemplo ler no ônibus, me perdia por completo nos acontecimentos.
A única coisa que realmente me deixou incomodado foi que o autor é muito descritivo. Isso não é ruim, porém o livro tem poucas falas e isso deixou a leitura bem densa. Tem parágrafos que começam numa folha e termina na outra, isso me cansou bastante. Levei uma semana para ler o livro, sendo que normalmente levaria de 2 à 3 dias.
Tirando isso acho que é um livro que eu com certeza leria de novo! O Final do livro ficou uma brecha perfeita que deve se encaixar com o segundo volume - que já deve sair em breve.

Melhor frase:
''Harmonizaram-se voz e flauta. Os sons parecera ainda mais completos dessa forma e deslizaram pelos ouvidos reais e imaginários de todos ali presentes, absorvendo-os para outro mundo onde havia fogo, paz, tranquilidade e caça abundante.''
*Agradeço ao autor por ceder o livro para a resenha.



Compare e compre: BUSCAPÉ!